Chega de rótulos: CRM não é só para área Comercial

0
300

Como Sales Representative aqui da Br24, tenho a missão diária de entender em detalhes as demandas de potenciais clientes que buscam, em geral, uma plataforma de CRM. De forma muito transparente, tenho de explicá-los como se daria este espelhamento de processos na ferramenta que oferecemos no Brasil, o Bitrix24.

CRM no Bitrix24

Nas conversas e ligações de análise de oportunidades, percebo que o discurso da maioria (se não de todos os deals) é sempre o mesmo: “precisamos de uma plataforma de CRM para Vendas”. O CRM é visto sempre e somente como recurso para o Departamento Comercial.

E aí parei pra pensar: em que momento surgiu essa confusão? Acho que achei a resposta. Como diz o ditado, vamos começar do começo:

1. O que significa a sigla “CRM”?

“CRM (Customer Relationship Management) é a Gestão do Relacionamento com o Cliente. Seu objetivo principal é colocar o cliente no centro dos processos da empresa de modo a viabilizar aquele tipo de percepção que permite antecipar as necessidades atuais e potenciais do cliente.” Fonte: Dataplace.

2. O significado não o limita para o Comercial;

Comparando mais de 5 conceituações do termo (boas práticas de Gestão da Informação), fica claro que o significado etimológico da palavra não o aplica somente para este fim. Então… algo foi perdido no meio do caminho.

3. O que o mercado de CRM “diz” sobre?

Analisando a grande massa de plataformas CRM disponíveis, vê-se que a maioria foi desenvolvida com foco o comercial. Até aí, tudo bem. Afinal, isso realmente impulsionou negócios pelo mundo inteiro.

Só que, estudando também alguns fóruns de discussão sobre funcionalidades de CRM, além das próprias FAQs destas plataformas, vê-se que a entrega de resultados foca APENAS em vendas e não no relacionamento em si. Tem gestão do relacionamento? Tem, mas só se for pra vender. Money, money, money!

4. Motivação e foco comercial nas plataformas CRM

Ao que tudo indica, a falta de tecnologia e possibilidade de automações e integrações inviabiliza a aplicação do CRM para demais áreas. Isso afeta diretamente os acompanhamentos operacionais, estratégicos, analíticos e colaborativos das empresas. Sendo assim, é mais inteligente (e claramente mais rentável) especializar no ponto forte de domínio.

5. Conclusão: “O erro repetido passa por verdade!”

“Me disseram”, “Quando eu vi”, “Li na internet”… É natural para a maioria das pessoas não se aprofundar em assuntos até que estes as afetem diretamente. O entendimento errôneo é passado adiante sem mais questionamentos.

LEIA TAMBÉM: CRM gratuito: por que está todo mundo falando do Bitrix24?

Resumindo, entendi o cenário todo. As pessoas/empresas já possuem esse rótulo em mente e por conta disso, não conseguem visualizar sozinhas todo o potencial de uma plataforma eficiente de Gestão do Relacionamento com o Cliente.

Isso não é a maior dor do mundo, mas penso ser um tópico importante para se ter claro, já que todos nós lidamos com clientes todos os dias e hora ou outra, precisaremos de uma plataforma para controlar todo este fluxo! 🙂 O conhecimento do assunto afeta diretamente a escolha, por isso, atenção aos rótulos!

Se, ao ler este artigo, surgirem dúvidas em relação ao CRM, não hesite em me chamar para conversarmos com mais calma, ok?

Um abraço, e até mais!

Fala pra mim: esse texto foi útil?
.